Este é um velho tratamento da medicina natural.

A faixa úmida consiste em colocar uma faixa gelada e torcida (para escorrer o excesso de água) no abdome, numa extensão que vai debaixo do peito até onde começa a região pubiana.

Essa faixa deve ser abafada com outra seca, ligeiramente maior, para isolar a temperatura ambiente, e depois amarrada com uma atadura de 15 cm de altura (para bebês deve ser mais estreita).

Em seguida, deve-se calçar meias para aquecer os pés.

O tecido molhado pode ser uma fralda dobrada em quatro, uma toalha de rosto dobrada em duas ou qualquer outro tecido absorvente, nunca tecido sintético.

O tecido seco, além desses, pode ser flanelado.

A faixa gelada deve ficar bem colada ao corpo.

 

Por isso deve-se murchar a barriga, mas com cuidado para não apertar demais, pois, além do incômodo, vai impedir que a pessoa possa respirar profundamente.

Pode ser usada a qualquer hora do dia, com o estômago cheio ou vazio, não importa.

A precaução é não tomar vento nem banho,  nem molhar qualquer parte do corpo meia hora antes, durante e meia hora depois.

Mas se pode beber água, almoçar, mexer o corpo.

A faixa úmida atua no controle da temperatura do intestino

Quando a temperatura do intestino está elevada, ele não funciona direito e as toxinas se acumulam. Com a alta temperatura e o excesso de acidez no sangue, as enzimas e os sucos gástricos, por exemplo, não são fabricados suficientemente e o processo de digestão fica falho. Consequentemente, as toxinas não vão ser eliminadas e outras serão formadas.

Toxina é sinônimo de doença (pus, furúnculo, catarro, câncer, gases, alergias...) e o organismo vai dando os alarmes, como febre, azia, gastrite.

O que faz a faixa úmida?
 
Ela dá um choque térmico, gerando uma reação nervosa e mudando a temperatura local. Logo, o corpo vai voltar a eliminar as toxinas.
 
Se o abdome está quente e é colocada uma faixa gelada na pele, vai haver uma reação nervosa do corpo, ou vasoconstrição.
 
Como o corpo tende a ter a mesma temperatura, o sangue vai correr para esquentar o que está muito frio.
 
Para isso, sai de onde estava, quase parado, quente, para circular com nova temperatura, já que houve uma mistura de sangue quente e frio.
 
Conclusão: o sangue que estava quase morto, parado, "ressuscitou".
 
Ao esquentar a periferia, mudou a temperatura, ficou mais frio, houve melhor circulação local.
 
E toda vez que acontece uma vasoconstrição logo em seguida vem uma vasodilatação, isto é, os poros se abrem, expulsando as toxinas.
 
O sangue desintoxicado, sem febre, vai trabalhar devidamente e o organismo terá tudo que é necessário para uma boa digestão.
 
Não se esqueça de calçar as meias, porque se os pés estivem frios o sangue vai ter que escolher entre esquentar o abdome ou os pés, o que pode fazer as toxinas sair de outra maneira, como numa gripe.
 
As faixas devem ser lavadas com água e sabão toda vez que forem usadas, mas a atadura, se usada somente por uma pessoa, só precisa ser lavada de vez em quando.
 
Fonte de consulta:
 

 

Seção: 

Publicidade

Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.