Certamente você já sentiu um forte cansaço emocional em algum momento da sua vida.

A exaustão aparece quando há um excesso de sobrecarga e de esforço.

Mas não estamos falando apenas de excessos de trabalho, mas de sermos responsáveis ​​por assumir conflitos, responsabilidades ou estímulos emocionais ou cognitivos.

A falta de reciprocidade pode ser o ponta-pé inicial para o surgimento do esgotamento emocional.

Isso porque as pessoas que mais se sentem exaustas emocionalmente são aquelas que se doam muito pelos outros e se preocupam em dar sempre o melhor de si, mas ao mesmo tempo não são correspondidas da mesma maneira.

O problema é que quem se esforça muito para dar tudo de si para as relações ou para o trabalho, por exemplo, pode acabar deixando de cuidar de si próprio.

E, como o recebimento não é na mesma intensidade, pode parecer que a pessoa é mais forte que outras e que pode aguentar tudo.

Ou seja, o esgotamento emocional origina-se porque há um desequilíbrio entre o que damos  e o que recebemos.

Em geral, isso ocorre em áreas onde há alta demanda, o que, aparentemente, exige grandes sacrifícios.

Por exemplo, em um trabalho onde há um alto risco de demissão.

Ou em uma casa cujos membros estão cheios de problemas e exigem atenção.

Também quando temos um parceiro conflituoso ou com sérias dificuldades.

Se esse for o seu caso, preste atenção!

É muito importante ficar alerta aos primeiros sinais de esgotamento, antes que a exaustão emocional real apareça.

Os  sintomas iniciais de exaustão emocional são:

- Cansaço físico

A pessoa se sente cansada com frequência.

A partir do momento em que acorda e abre os olhos, sente que não será capaz de cumprir as tarefas do dia.

- Insônia

Por mais contraditório que pareça, uma pessoa com exaustão emocional tem dificuldade em dormir.

Ele sempre tem problemas em sua cabeça e tem muita dificuldade para adormecer.

- Sensibilidade

Há desconforto e perda de autocontrole com alguma frequência.

A pessoa exausta parece irritada e sensível demais a qualquer crítica ou gesto de desaprovação.

- Falta de motivação

Quem sofre de exaustão emocional começa a agir mecanicamente.

Como se  fosse forçado a fazer o que ele faz o tempo todo.

A vítima não tem entusiasmo ou interesse em suas atividades.

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

- Distância afetiva
 
As emoções começam a ficar cada vez mais distantes, como se a pessoa realmente não sentisse praticamente nada.

- Evasões frequentes

A saturação de informações e/ ou estímulos leva a falhas de memória.

O esgotado mentalmente facilmente esquece as pequenas coisas do dia a dia.

- Dificuldades para pensar

A pessoa se sente confusa facilmente.

Cada atividade envolve um gasto maior de tempo do que o considerado normal.

Para se livrar da exaustão mental, é preciso que de fato você descanse a sua mente.

As pressões psicológicas refletem em seu corpo, trazendo dores físicas que podem gerar doenças mais sérias, como hipertensão arterial, arritmia, gastrite, úlcera, ansiedade, síndrome do pânico e depressão.

Você tem que encontrar tempo livre para relaxar e ficar calmo.

Reserve alguns dias para descansar a mente e o corpo.
 
Outra solução é trabalhar para construir uma atitude diferente em relação às obrigações diárias.

Cada dia deve incluir horários para dedicar a compromissos e também momentos para descansar e realizar atividades que são gratificantes.

Devemos deixar de lado as obsessões de perfeição ou realização.

É essencial desenvolver uma atitude de compreensão e bondade com nós mesmos.  


Este blog de notícias sobre tratamentos naturais não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Loading...
Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.