Os canudos de plástico, aqueles que acompanham, principalmente, as bebidas em bares e restaurantes, se tornaram populares em todo o mundo desde os anos 1960.

Mas, a partir de 2015, seu uso vem sendo questionado por causa dos impactos ambientais que eles causam.

Podemos dizer que a guerra contra os canudos começou pra valer depois de um vídeo de uma tartaruga que viralizou na internet.

Ela tinha um canudinho entalado em suas narinas.
 
Os canudos descartáveis são produzidos a partir do polipropileno ou do poliestireno, derivados de petróleo.

Por isso, podem demorar até 400 anos para se decompor.

Como outros materiais, que também são descartados inadequadamente, os canudos de plástico são carregados pelos ventos ou pelas chuvas em direção aos rios ou ao mar.

Estima-se que 10 milhões de toneladas de materiais plásticos cheguem aos oceanos anualmente e que mais de 100 mil toneladas sejam de canudos plásticos descartáveis.

Esse é mesmo um número assustador.
 
Nos Estados Unidos, por exemplo, 500 milhões de canudos são usados e descartados diariamente.

Vários lugares do mundo, como Malibu, Seattle e Vancouver, e até mesmo o Reino Unido, já proibiram totalmente o uso desses canudinhos.
 
No Brasil, o problema também tem chamado a atenção.

E não é para menos.

Se empilharmos os canudos consumidos pelos brasileiros em um ano em um muro de 2,10 metros de altura seria possível dar uma volta completa na Terra, em uma linha de mais de 45.000 quilômetros de largura.

Nossa!
 
A boa notícia é que a corrida contra os canudos de plástico está se tornando mais forte e mais rápida.

Quem lidera os primeiros movimentos de proibição dos canudos plásticos é o Rio de Janeiro, a primeira cidade a banir o uso deles em quiosques, bares e restaurantes.

A medida foi publicada este mês no Diário Oficial da cidade.  

Ainda falta determinar o prazo para a entrada em vigor da lei.
 
Em vez do plástico, a nova lei determina o uso de canudos feitos de materiais biodegradáveis.

As decisões vão ao encontro de um crescente movimento global de combate ao lixo plástico, um dos principais vilões da poluição marinha. Segundo a ONU, ao menos 50 países têm propostas nesse sentido.
 
Mas, para a surpresa de muita gente, parece que os canudos de plástico não são inimigos apenas da natureza.

Eles causam enorme impacto negativo também na saúde humana.
 
Veja esta notícia:

CURA PELA NATUREZA - LEIA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Um artigo publicado no Washington Post lançou luz sobre outro impacto negativo dos canudos de plástico - seu impacto direto na saúde humana.

E quais são eles exatamente?

Para começar, beber através de um canudo pode fazer com que mais ar entre no sistema digestivo, aumentando a probabilidade de você sentir gás e inchaço depois de beber alguma coisa.

Também está na lista um risco maior de cáries e manchas nos dentes. Muita gente acredita que utilizar canudos evita esses males.

Porém, a técnica só funciona se o canudo levar o líquido diretamente para a garganta, evitando qualquer contato com o resto da boca e, por consequência, com os dentes.
 
O surgimento de rugas não fica de fora.

O uso regular de canudos pode provocar o surgimento daquelas terríveis rugas em volta da boca conhecidas como bigode chinês (as mesmas rugas comuns aos fumantes).

Como o movimento de sugar um líquido de um copo é semelhante ao de puxar a fumaça de um cigarro, também provoca a quebra do colágeno da região e favorece a perda de elasticidade precoce dos músculos na área.

De acordo com a pesquisadora e nutricionista, Christy Brissette, autora do artigo, o material com o qual é feito o canudinho de plástico também deve ser motivo de preocupação.

Suspeita-se que um em particular, o polipropileno, pode se infiltrar na água e afetar os níveis de estrogênio em seres humanos, sendo altamente cancerígeno.
 
A médica naturopata e fundadora da Rubus Health - clínica de medicina feminina, Jolene Brighten, vai mais além e acredita ser um perigo comer e beber em qualquer recipiente de plástico.

Ela considera um equívoco pensar que os plásticos livres de bisfenol-A ou BPA, substância tóxica, significam menos efeito estrogênico: “Os plásticos em geral representam uma grande ameaça à saúde pela lixiviação dos disruptores endócrinos (substâncias químicas que interferem nos hormônios. Eu recomendo evitar sempre que possível os utensílios de plástico, especialmente aqueles que entram em contato com a comida”.

Por tudo isso, o melhor mesmo é evitar o plástico, o vilão da natureza e também da saúde.
 
Confira aqui oito alternativas ao canudinho de plástico:  
 
- Canudo de papel

- Canudo de silicone

- Canudo de bambu

- Canudo de palha

- Canudo de vidro

- Bomba de chimarrão

Ou o mais simples de tudo: usar apenas o copo.

Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.

Seção: 

TV Cura pela Natureza - assista agora




Imagens vistas recentemente

Entre em contato

Queremos receber sua opinião

Se você tem uma crítica, sugestão ou quer nos indicar uma receita/tratamento caseiro, entre em contato conosco

curapelanaturezablog@gmail.com

Continue conectado

Esclarecimento

Este blog tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.